22.01.2021

O caminho de Sarah Jeffery para se tornar sua próxima estrela pop favorita

Sarah Jeffery está aproveitando o momento.

Depois de “Queen of Mean”, sua música solo no grande sucesso da Disney Channel, o filme Descendentes 3, chegar à 49ª posição na Billboard Hot 100 – tornando-se a primeira faixa solo de um filme original da Disney a atingir essa posição desde Camp Rock, há mais de uma década atrás, ela está pronta para se tornar uma estrela pop completa.

Conhecida principalmente por seu trabalho como atriz nas séries Shades of Blue e Charmed – onde ela atualmente estrela como a irmã bruxa mais jovem, Maggie – Jeffery acaba de lançar “Even the Stars”, seu primeiro single independente. E ela deve agradecer a incrível dupla Tim James e Antonina Armato – conhecidos como Rock Mafia – pelo sucesso de sua música em Descendentes, escrita e produzida especialmente para sua personagem Audrey.

“Eu sempre fui muito apaixonada por música.”Jeffery contou ao E! News com exclusividade na noite que antecedeu o lançamento de sua música. “Eu fiz teatro musical quando era criança e, obviamente, com os filmes dos Descendentes, isso foi muito bom. E sempre esteve claro na minha cabeça que esse era um sonho que eu queria perseguir. Mas na verdade meio que tudo funcionou perfeitamente. Rock Mafia, que escreveu ‘Queen of Mean’ e escreveu um excedente de canções para descendentes e outros filme da Disney, eles se aproximaram de mim e, [depois] do sucesso de ‘Queen of Mean’, disseram, ‘Nós adoraríamos trabalhar com você novamente. ‘ E simplesmente fez sentido para mim. “

Como Jeffery explicou, Rock Mafia veio até ela com “mais ou menos oito músicas” e perguntou qual delas tocava seu coração. Ela disse que sua conexão com o pop inspirador de “Even the Stars” foi imediata. “Tem uma mensagem forte, eu acho, especialmente para o tempo em que estamos agora”, disse ela, acrescentando: “Ela fala sobre como existem tempos de escuridão e tempos de luz e você não pode ter a luz sem a escuridão, o que eu acho que é um lembrete muito importante. E quanto a mim, sou muito sincera sobre minha luta com minha saúde mental. E esse é outro motivo pelo qual me identifiquei com a música…Uma coisa importante a ter em mente quando você está passando por altos e baixos em sua vida pessoal é que você tem que passar por momentos difíceis para sentir e ver a luz.”

Enquanto trabalhar na franquia de Descendentes deu a ela experiência na cabine de gravação, Jeffery disse que trabalhar em seu próprio material com a Rock Mafia permitiu que o processo desacelerasse um pouco para que tudo desse certo.

“Descendentes foi minha primeira experiência na cabine de som, a cabine de voz. Foi minha primeira experiência de gravação e foi tudo muito rápido”, explicou ela. “Mas com eles trabalhando nessas faixas, foi como, ‘Vamos realmente levar nosso tempo. Vamos fazer quantas passagens forem necessárias.’ Eu estava no estúdio deles, que é tão confortável e grande, e me senti em casa. E foi uma experiência relaxante e muito boa, especialmente porque, você sabe, eu estava nervosa, naturalmente. É como meu primeiro trabalho solo e eles foram realmente ótimos em colaborar comigo e garantir que tudo funcione para a minha voz. Assim como realmente dedicamos nosso tempo para acertar e chegar no resultado que desejávamos.” 

Quanto ao que desejavam, Jeffery explicou que se inspirou em Selena Gomez“Quando eu estava pensando sobre como queria que minha música ficasse, usei algumas de suas canções como exemplo”, explicou ela. “Eu acho que ela faz um pop tão bom.” – a banda de pop indie Litany e a rainha do pop alternativo Banks.

“Combinar esses…mundos seria ideal para mim”, acrescentou ela.

Por enquanto, ela ainda está se divertindo com o sucesso de “Queen of Mean”“Na verdade, minha placa de ouro com certificação RIAA veio pelo correio outro dia, o que foi legal também “, disse ela.” Muito, muito surreal.”– ela está focada em seu futuro. “Há mais música por vir”, ela revelou. “É só uma questão de quando.”

“Obviamente, o mundo meio que parou bruscamente”, disse Jeffery ao E! News, referindo-se aos efeitos globais da pandemia do coronavírus. “Então isso definitivamente complicou as coisas, mas o objetivo é definitivamente lançar mais músicas e mal posso esperar. Tenho mais algumas coisas pelas quais estou realmente apaixonada.”

Até então, ela está aproveitando o súbito tempo livre que encontrou em sua província natal de British Columbia, no Canadá. “No início disso, era tipo, o que você faz consigo mesmo? Acho que estava usando essa quantidade avassaladora de tempo livre que tinha para fazer coisas que geralmente não tenho tempo para fazer por causa da minha agenda lotada.”, ela admitiu. “Então, tipo, exercitar, meditar, ler, todo esse tipo de coisa. Porque eu normalmente não tenho muito tempo para isso. Então foi meio legal, na verdade.”

Ela está “ansiosa” para voltar ao trabalho e começar a produção da terceira temporada de Charmed, que será no meio do ano na CW, disse ela, acrescentando que ela e suas “irmãs” – co-estrelas Melonie Diaz e Madeleine Mantock – estão “constantemente checando uma a outra” por meio de um bate-papo em grupo. “É como um tempo só das meninas.”, disse ela.

Por enquanto, ela está encontrando força na música. A discografia de Litany e a colaboração de Lady Gaga-Ariana Grande “Rain on Me” estão por toda parte, já que ela depende da Apple Music e do Spotify para atraí-la para novos artistas, ela revelou. “Sinto que a música é importante durante este tempo”, disse Jeffery. “Ela apenas preenche o espaço, preenche o silêncio.”

Felizmente para os fãs, com “Even the Stars” lançada, esse espaço ficou um pouco mais cheio.

Postado por:
comentários
categoria: Entrevistas Notícias
Related Posts
SJBR00021.jpg
SJBR00020.jpg
SJBR00019.jpg
SJBR00018.jpg
SJBR00017.jpg
SJBR00016.jpg
SJBR00015.jpg
SJBR00014.jpg
SJBR00013.jpg
SJBR00012.jpg
SJBR00011.jpg
SJBR00010.jpg
SJBR00009.jpg
SJBR00008.jpg
SJBR00007.jpg
SJBR00006.jpg
SJBR00005.jpg
SJBR00004.jpg
SJBR00003.jpg
SJBR00002.jpg